"há dois modos de escrever. Um, é escrever com a idéia de não desagradar ou chocar ninguém... outro modo é dizer desassombradamente o que pensa, dê onde der, haja o que houver cadeia, forca, exílio."

segue-me.
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

talvez sim

não consegues perceber? acabou, é demasiado. abusaste, deixei-te passar a linha. sempre exigiste o melhor de mim e eu nunca pude exigir o melhor de ti. se exigisse levava com os pés. fartei-me, juro-te. é engraçado como a maturidade não varia de idade para idade, mas de pessoa para pessoa. ser quase um adulto e ter, numa escala de 0 a 10, 2 ou 3 a mentalidade e/ou maturidade, é extremamente fúnebre. acho que acima de pensares nos outros deverias pensar nos teus actos. nojo, adoro esta palavra. és como o vento, passa e é impossível de agarrar. sempre pensei que um dia, voltasses a dar-me mais valor. enganei-me como talvez me engano sempre. podia-te levar a conhecer/recordar o máximo de bom, mas não deixaste.

publicado por Takara* às 14:02
link | comentar | favorito
Em destaque no SAPO Blogs
pub